quinta-feira, 19 de setembro de 2013

O Especialista Especial



Hoje estava assistindo a um desses "jornais" que passam no final da tarde em nossa TV aberta. Não me julguem mal nem me xinguem, por favor. Não estava realmente assistindo, a televisão estava apenas ligada e acabei ouvindo uma ou outra notícia por alto.

Enfim, como alguns sabem recentemente ocorreu o lançamento da nova versão do aclamado GTA, dessa forma a edição do “telejornal” achou relevante fazer uma matéria especial sobre jogos eletrônicos.

O teor da reportagem era, como esperado, de alerta aos malefícios que a influencia de jogos eletrônicos podem trazer à formação dos jovens. Então eis que surge uma especialista, psicóloga, dizendo que, realmente, a violência mostrada em vídeo games pode sim levar indivíduos a cometerem crimes na vida real graças a banalização da violência que estes causam.

Esse pequeno fato chamou minha atenção. Repararam como as reportagens, tanto televisivas quanto escritas, sempre conseguem a opinião de um especialista para embasar aquilo que desejam que o espectador acredite?

“O bater de asas de uma borboleta pode causar o desabamento de um edifício no centro”, “escutar bossa nova desenvolve comportamento assassino”, “comer muitos vegetais faz mal à saúde”. Não importa o absurdo que querem que você acredite, sempre haverá um especialista emitindo sua opinião para corroborar isso.

No entanto, cheguei a conclusão de que admiro a coragem desses profissionais que, após passarem anos estudando determinada área, colocam a cara na TV diante de milhares de pessoas, se expondo às famílias e colegas apenas para passar vergonha e falar bobagens.


4 comentários:

  1. Certa vez eu li sobre um grupo de cientistas que tinha como objetivo alertar o mundo contra uma mentira que já dura vários séculos. Segundo eles há um lobby internacional para nos fazer pensar o contrário mas a verdade é que a Terra é plana.

    Procurando bem, encontra-se um especialista para defender qualquer besteira. Isso me faz pensar que muitas vezes o jornalista escolhe o especialista pelo seu ponto de vista, não o contrário.

    Nunca me simpatizei muito com a arrogância do especialista, mas nos últimos dias eu me deparei com uma figura muito pior: o pretenso conhecedor. Do nada surgiram vários especialistas em embargos infringentes e em teoria do domínio do fato. Muitos deles que não sabem absolutamente nada de como funciona o processo penal, mas que não tem vergonha nenhuma de dar uma opinião sobre o tema, com a pachorra de criticar quem pensa o contrário.

    ResponderExcluir
  2. Esse pretenso conhecedor é chato mesmo. E com a velocidade de divulgacao e anonimato que a internet proporciona eles parecem se multiplicar mais rapidamente pelas redes sociais.

    ResponderExcluir
  3. Nem tinha visto esse post. É foda mesmo. Tem especialista dizendo que beber muita água faz bem, outros dizendo que faz mal. Alguns comprovam que o aquecimento global é uma realidade que deve ser freada, outros dizem que é muito claro que isso é um mito elaborado para impulsionar o capitalismo...

    Se for cair em teoria social, então... É bem o que você falou, o especialista é cuidadosamente selecionado para embasar determinada visão.

    ResponderExcluir