terça-feira, 4 de setembro de 2012

Velório do desejo

Velório do desejo

Ela quer
Você também
Ela ora
Você diz amém

Não precisa se ver
Não é fácil entender
Traduzir o que está na alma?
Quero ver você fazer

Não estou falando de amor
Não estou falando de paixão
É simples porém complexo
Tem o dom de te deixar perplexo

Lasqueira, cadê a eira? Cadê a beira?
Não posso fraquejar por essa vaca leiteira
Ela sentiu, viveu e falou
Agora sumiu sem dizer que acabou

7 comentários:

  1. Maneiro, cara. Não sou fã de poesia, mas gostei dessas que você criou. Continua postando conforme for criando

    ResponderExcluir
  2. "vaca leiteira" ahuahuahuahuahuahuahauha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe...é que ela tem seios grandes!

      Excluir
  3. pow legal o poema... foi vc q criou?...
    e esse blog? tu q criou? pra qual intuito?...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem escreveu foi eu msm, o blog foi criado por mim e os amigos do CPII...e o intuito ta escrito lá em cima em cinza..rs

      Excluir